Bruxismo

Bruxismo

O Bruxismo é uma atividade parafuncional de ranger ou apertar os dentes e atualmente é um dos mais difíceis desafios para a odontologia, sendo que a dificuldade para sua resolução aumenta com a gravidade do desgaste dentário produzido.

O esmalte dentário é inicialmente desgastado deixando uma superfície lisa e polida, e o desgaste anormal dos dentes é o sinal mais freqüente da anomalia funcional.


O padrão de desgaste dental do Bruxismo prolongado é, freqüentemente, não uniforme e mais severo nos dentes anteriores. O Bruxismo pode estar relacionado com a dor muscular da articulação temporomandibular e alguns tipos de cefaléia. Também com outras sintomatologias não tão óbvias como; sensibilidade térmica nos dentes, sensação de ouvidos tapados e “apitos finos e passageiros” nos ouvidos. Pode ser definido como um hábito parafuncional que consiste em movimentos involuntários ritimados e espasmódicos de ranger ou apertar os dentes, ocorrendo normalmente durante o sono. Alguns estudos definem o termo Bruxismo em cêntrico, ato de apenas apertar os dentes, ou excêntrico, onde além de apertar os dentes há também o ranger dos dentes, porém, ambos sempre involuntários. Há divergência sobre a definição mais correta do Bruxismo, alguns autores definindo-o como atividade parafuncional diurna ou noturna e outros alegando-o exclusivamente durante o sono. O termo mais aceito hoje em dia é bruxismo do sono. É importante destacar, que o Bruxismo não é necessariamente uma doença. Trata-se mais de uma disfunção. Porém seu prejuízo para as estruturas mastigatórias como dentes, ossos, gengivas e músculos é muito importante. Deve ser previnido (mudanças de hábitos, dieta e medicações), evitado ( uso de placas de proteção) e em último caso recuperação das estruturas ´dentárias e musculares ( reabilitação oral).


 


Fonte: Dr. William L Vidovichi - Especialista em ATM e dor orofacial e Mestre pela Escola Paulista de Medicina.



Tags:
,