Como você cuida das suas unhas?

mãos e femininas com unhas bonitas

O que parece só estética tem relação direta com a saúde. O cuidado com as unhas na maioria das vezes significa estar em harmonia com seu corpo, pois quando algo está errado com a saúde as unhas podem ser as primeiras a manifestar um desconforto.

No verão unhas tendem a apresentar mais problemas como escamação, ressecamento ou micoses, isto porque neste período a exposição ao sol é mais intensa, seja na praia ou em piscinas, por causa da areia ou do cloro. Mas não é só isso, pois questões de saúde, como problemas tireoidianos, diabetes, uma alimentação desequilibrada e o uso de produtos químicos em excesso e por um período muito longo, podem acarretar em danos significativos às unhas. Neste caso a consulta a um médico é indispensável, pois somente um profissional poderá avaliar e diagnosticas as causas dos sintomas visíveis nas unhas.

As unhas são formadas por três camadas queratinosas e que têm consistências diferentes e são responsáveis por cerca de 10% das afecções de pele e apenas um médico é capaz de diagnosticas quais problemas podem estar afetando sua aparência. As lesões nas unhas tem forte relação com doenças e com a falta de alguma vitamina, as mais comuns neste caso é ausência de ferro, ácido fólico e vitamina B12, que pode resultar em psoríase, micoses e até mesmo um quadro de anemia.

Diante de todas estas possibilidades apontadas em relação à saúde das unhas, não podemos deixar de falar e incluir as unhas dos pés ainda que nestas os sinais de que algo não vai bem sejam mais raros de acontecer. Neste caso, as micoses e alguns tipos de traumas por causa do tipo calçado (apertados ou de material que provocar alergias) são as queixas mais frequentes.

Mesmo que as suas unhas possam estar apresentando aspectos diferentes, você não tirar conclusões e tão pouco entrar em pânico, mas procurar um médico, pois só ele poderá dar as orientações necessária e proceder na prescrição dos medicamentos depois de um diagnóstico preciso.

De qualquer forma é importante ficar atento às dicas abaixo e dar a atenção que suas unhas merecem.

Estas são algumas das doenças mais comuns que podem dar aspectos diferentes às unhas.

Anemia: ressecamento das unhas. Quebram com facilidade, cor opaca, com formato côncavo e ainda ocorre o deslocamento da carne na ponta dos dedos.

Doenças cardíacas: as unhas fazem curvas para baixo, tendem a ficar alargadas e adquirem uma coloração arroxeada pela dificuldade da circulação sanguínea.

Doenças renais: as unhas ficam grossas, amareladas ou acinzentadas, com linhas verticais esbranquiçadas, brancas na raiz e com pontas avermelhadas.

Doenças hepáticas: na região da raiz há um branqueamento ou amarelamento por inteiro.

Doenças digestivas: aparecem pontos hemorrágicos, as unhas quando tocada mostram-se doloridas, frágeis e se descolam facilmente ou descamam.

Diabetes: ocorre um engrossamento, ficam avermelhadas e com pequenas veias no dedo, ao redor das unhas. As tornam-se micoses frequentes, a ponta dos dedos engrossa e endurece.

Hipertireoidismo: unhas finas e muito fracas.

Hipotireoidismo: unhas sem brilho e muito grossas.

Psoríase: aparecem depressões puntiformes, a superfície fica rugosa, unhas grossas e quebradiças.

Problemas na glândula supra-renal: ocorre um escurecimento das unhas.

Doenças infecciosas graves (meningite e septcemia): surgem sobre as unhas manchas ligeiramente arroxeadas.

A falta de algumas vitaminas podem dar os seguintes aspectos as suas unhas:

- Vitamina A: aspecto de casca de ovo, enrugada, esbranquiçada e quebradiça;

- Vitamina C: hemorragia embaixo da unha;

- Vitamina B3: ausência de brilho e linhas verticais e esbranquiçadas surge em sua superfície;

- Zinco: coloração acinzentada, cutícula seca e grossa, descamação intensa ao redor das unhas e linhas transversais bem acentuadas.



Tags:
,
,