Riscos do cigarro para o coração

Em todo o mundo são feitas campanhas contra o tabagismo, especialmente em 31 de maio, Dia Mundial de Combate ao Tabaco.

Já pensou em ficar um dia sem fumar? Um dia pode ser o primeiro passo na decisão de parar de vez com o vício do tabagismo e melhorar significativamente a saúde do coração. 

A proposta é tentadora para romper a relação perigosa entre cigarro e seu amigo do peito e é isso que o Ministério da Saúde reforça no Dia Mundial sem Tabaco (31/5). De acordo com o governo, aproximadamente, 5 milhões de pessoas morrem, por ano, em decorrência de doenças ligadas ao vício de fumar, principalmente por problemas cardíacos.


É bom lembrar que o tabaco é um fator de risco que pode ser evitado para as doenças do coração. O fumo aumenta muito a chance de se ter um enfarto do miocárdio.

Dados estatísticos mostram que o vício do cigarro provoca 23 mortes por hora no Brasil, e 25% devido a doenças coronarianas.

Entre os danos que o fumo pode trazer ao coração estão a obstrução de artérias, a má circulação do sangue, o aumento do LDL (colesterol ruim) e a redução do colesterol HDL (colesterol bom), entre outros malefícios causados pelas 4.720 substâncias químicas nocivas encontradas no cigarro, das quais pelo menos 60 delas são reconhecidamente cancerígenas.

Mas não é só quem traga o cigarro que está suscetível aos perigos do tabaco. Os fumantes passivos não estão de fora das estatísticas.

Portanto se você é fumante, lembre-se que ainda há tempo para abandonar este vício e ter uma vida mais saudável. Se você não é, procure evitar o contato com o cigarro e frequentar ambientes de pessoas que fumam. 



Tags: