Alergia ao Leite de Vaca x Intolerância à Lactose

Saiba mais sobre as diferenças sobre alergia ao leite e intolerância à lactose.

Embora sejam causadas por um alimento em comum e apresentarem sintomas semelhantes, a alergia ao leite de vaca e a intolerância à lactose são duas patologias diferentes. Para evitar problemas, especialmente para quem tem criança em casa, é importante conhecer as diferenças e porque é tão importante buscar orientação médica e acompanhamento nutricional.

A intolerância à lactose é muito comum nas crianças, a partir dos cinco anos de idade, devido à incapacidade do organismo de digerir o açúcar do leite (lactose). Quando não absorvida, ela é fermentada pelo intestino, levando à uma série de sintomas. Isso acontece devido à deficiência ou ausência da enzima intestinal chamada lactase, responsável por esse processo.

Os principais sintomas desse distúrbio alimentar são intestino preso, dores abdominais, flatulência, dores de cabeça e dermatite atópica (alergia de pele que provoca manchas avermelhadas) e coceira.

Já a alergia ao leite é mais comum nos bebês se deve a uma reação imunológica do organismo, que encara a proteína dessa bebida como um elemento estranho e, então, produz anticorpos para combatê-la. Essa batalha provoca sintomas como vermelhidão, inchaço e coceira na pele. A diarreia e sintomas respiratórios, como asma e até febre, também podem ocorrer. Em casos extremos pode ocorrer até mesmo um choque anafilático.

Segundo os médicos e nutricionistas, a intolerância é mais fácil de ser resolvida do que a alergia ao leite, pois existem casos em que não é preciso excluir totalmente a lactose da dieta da criança. Por isso, recomenda-se que, ao surgir aparecimento de sintomas semelhantes, procure o médico para fazer o diagnóstico e indicar o tratamento o quanto antes.

Isso é importante porque diante do problema os pais costumam restringir todos os alimentos por medo, não fazendo a substituição correta, levando a criança a ficar subnutrida. Por isso, o acompanhamento de um médico faz toda a diferença. Simples exames de sangue e testes cutâneos podem diagnosticar o distúrbio e abrir caminho para uma vida mais saudável, e nem por isso menos saborosa.

Para quem tem intolerância à lactose:

Alimentos indicados para a reposição nutricional: carnes em geral, margarina, geleias, leguminosas (feijão, vagem e lentilha), arroz e cereais em geral, verduras e legumes, leite de soja, queijo tipo tofu, pães e bolachas que não contenham leite em sua composição.

Proibidos: leite de vaca e derivados como: queijos, manteiga e requeijão, preparações e alimentos à base de leite (bolo, pudins, biscoitos e pães).

Para os que sofrem de alergia ao leite:

O único tratamento seguro hoje para a alergia ao leite é restringir o alimento e seus derivados. E os pais devem ficar atentos à embalagem. Afinal, até mesmo pacotes de bolachas e bolinhos geralmente contêm doses desse ingrediente e, entre uma mordida e a reação, é questão de segundos. Além disso, a presença de proteínas do leite nem sempre é notada pelos leigos, graças aos complicados nomes, como caseinato de cálcio, lactalbumina e soro de leite. A ordem é ter atenção na hora da compra.

Fonte: Saúde Plena



Tags:
,
,